Metodologia

A pesca artesanal é multidimensional e, como tal, sua análise requer uma abordagem inter, trans e multidisciplinar. O TRADITION irá combinar arqueologia biomolecular com paleoecologia, história e etnografia para atingir nossos principais objetivos.

A análise de isótopos estáveis de restos esqueléticos oferece a abordagem mais direta e informativa para estudar a dieta no passado. Iremos analizar o δ13C, δ15N, δ34S de colágeno e aminoácidos específicos de individuos humanos e restos de fauna para reconstruir as dietas das populações costeiras do período pré-colombiano ao pós-contato. Utilizaremos modelos bayesianos para determinar a contribuição proporcional de recursos terrestres, de água doce e marinhos à dieta.

A análise molecular e isotópica de resíduos orgânicos preservados em vasos de cerâmica nos informará sobre o uso de recursos marinhos na culinária cotidiana e em outras atividades. A cerâmica era a forma mais comum de cozinhar na Mata Atlântica até recentemente, e é bem documentada em sítios arqueológicos. A comparação de seu uso oferece uma oportunidade para examinar padrões de subsistência na exploração costeira ao longo do tempo. Modelos bayesianos serão usados ​​para quantificar a contribuição proporcional dos recursos aquáticos em diferentes artefatos cerâmicos, desde os tempos pré-colombianos até os históricos mais recentes.

A análise paleoecológica dos restos de fauna nos permitirá explorar padrões na exploração de recursos costeiros durante a introdução da cerâmica no litoral, no contexto de mudanças nos ambientes costeiros, e com a colonização e a urbanização da Mata Atlântica. Ao comparar os dados arqueológicos com os modernos, essa abordagem ecológica fornecerá indicadores da biodiversidade marinha ao longo do tempo. Esta informação será integrada ao estudo da dieta baseado nas análises dos restos humanos e do material cerâmico.

A análise de documentos escritos permitirá a integração das análises arqueológicas e paleoecológicas em seus contextos históricos a escala local e regional. Essa tarefa também irá revelar a natureza e a escala da exploração humana dos recursos marinhos em geral, oferecendo elementos qualitativos (espécies e tecnologia) e quantitativos (captura de peixes e distribuição de espécies) para avaliar o legado moderno da pesca,contribuindo com as políticas de manejo e conservação ambiental.

O estudo etnográfico da pesca artesanal avaliará as interações humanas com o ambiente, bem como os meios de subsistência e a resiliência de comunidades localizadas em São Francisco do Sul (sul) e Recife (nordeste). As informações obtidas serão analisadas usando um método participativo de sistema de informações geográficas para explorar mudanças espaciais e temporais nas comunidades modernas, e comparadas com informações arqueológicas (regionais) e históricas (locais).